Pular para o conteúdo principal

Eu aprendi


Quando a luz bateu em meu rosto
Foi um sinal,
Que um lindo anjo me ensinaria

Que amar é importante, é gostar sentir prazer
Amar é respeitar é querer aprender
Amar também pode ser obedecer, ou contrariar fazer de tudo,
errado para depois se arrepender,
Amar é complicado se não fosse não seria bom,
Amar ás vezes é ter que ir embora deixar saudades e não esquecer,
Amar é infinito, são muitas palavras para descrever,
Amar é perigoso, mas se não fosse não teria emoção,
Amar é misterioso, diferente de tudo que se vê,

Amar é escrever
É cantar dizer
Que está amando
Mesmo que não saiba o porque,
Amar vem de dentro, alegra a alma
E nos faz viver..........

Comentários

Marcelleee disse…
Amar é um estado de pura COMTEMPLAÇÃO,de estar junto,de querer bem,de sentir frio na barriga,de cometer as melhores e até piores loucuras e juras de amor,de ser romântico(a),de usar e abusar da imaginação.Do dicionário:afeição profunda,objeto dessa afeição,afeto a pessoas ou coisas,Paixão,entusiasmo.Porque iso é Simplismente AMOR

Postagens mais visitadas deste blog

Apenas um dia

 Apenas um dia!

Que nos não nos falamos.
Que cruzamos olhares 
Sem dar bom dia,
E
Não esqueci a sua voz
Tagarela, alegreia em cada sílaba,

A cor do teu manto adivinho, amor que demostra em seus cabelos,

Lábios tão finos, cor de boneca bochechas rosadas
Cílios tão grandes que hipnotizao me perdendo no enxame em sua colmeia, 
doce mel
Imagino lábios tocar,  ter seu sorriso.
Vai saber se hoje pode ser ou amanhã,

 Apenas um dia!



Escrito por Cícero Ribas

Juntos

Pode ser Não é um sonho Pode apostar Não é um jogo Pode arriscar Não esta sozinha Pode ter medo Não a, quem não tenha Pode ter certeza Não te largarei Pode confiar Não serei, mais um 
Escrito porCícero Ribas..

Mentir

Ato
Ligeiro imediato
Diferentes fatos

Expert
Um talento herdado
Ou praticado

Raciocino
Criativo segue seu instinto
Benéfico
Depende do momento

Negativo
Quando apelativo
Positivo
Quando é preciso
Difícil
Conviver, mas às vezes é preciso.

Escrito por Cícero Ribas.