Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

Folha de Papel

Sem
Cheiro nem cor
É pintada, timbrada,
Escrita, digitada
Não fala

Fácil adequar-se
Ambientada
Não é bicho
Muito menos camaleão
É objeto

Leve
Não é pluma
Mas voa ao vento
Molha ao relento

Seca
Ao sol
Queima com calor,
Se fogo for

Umedece
Fechada em superfície
Não arejada
Cola, transpira
Não é gente
Mas molha
Mesmo assim é usada

Escrito por Cícero Ribas.

Talvez um dia eu volte

Transparece 
É um oceano, Céu, água.
Pureza que possa avistar

Verdade
Lua cheia, o sol, nascente.
Faz-me lembrar

São castanhos
Cabelos, seus olhos o tom da tua boca.
Decór está na minha retina.

Respiro
Fleches, sussurros, sorriso, tristeza.
Mal posso agüentar

Vivemos lembranças
Estou longe, faz falta, saudades.

Faz parte de quem
Ama, amou ou voltara a merecer,

Um dia te amar.

Escrito porCícero Ribas.