Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Carioca

Desfila com leveza Seu charme envolve-me
Fixo meu olhar discretamente Aprecio com sutileza Tímido e acuado
Se me vê Embaraço-me igual seus cabelos Lindos raios de sol reflexos Que reflete sua beleza
Pão imagino, Sua pele bronzeada da praia Olhos agregam um belo café Mel, esverdeados de natureza.
Escuto sua fala No final de cada palavra Som de s Sotaque da gema Não estamos em Ipanema
Toda manhã Sinto-me balançado Inspirado Descrevi este Poema. 


Escrito porCícero Ribas

Pulso

Pulso Firme nas batalhas Em decisões Agir como homem
Pulso Entre a vida e a morte Tem que ter Sem não á como viver
Pulso Musculatura, elástica Pode torcer, frágil machuca Basta cuidar
Pulso Muitos adjetivos Diversos sentidos Uma palavra Que não nos abandona.


Escrito porCícero Ribas