Pular para o conteúdo principal

Azul do Mar



Tristeza profunda, quase afogou-me a alma,
Solidão machuca

Feridas, lembranças,
Do mar, já me salvei

Quero voltar a nadar
Sem medo
Saber o curso que devo seguir

Desejo ser um peixe,
Desvendar
Ir lá no fundo
Pescar ou insistir na mesma isca
Se deixar fisgar se possível

Pelo azul, calmo e tranqüilo,
Não os seus e sim os meus olhos. 

Escrito por Cícero Ribas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mentir

Ato
Ligeiro imediato
Diferentes fatos

Expert
Um talento herdado
Ou praticado

Raciocino
Criativo segue seu instinto
Benéfico
Depende do momento

Negativo
Quando apelativo
Positivo
Quando é preciso
Difícil
Conviver, mas às vezes é preciso.

Escrito por Cícero Ribas.

Paixão

Por você
Fico triste em escutar
Sorrio ao lembrar

Apaixonado
Abri me declarei
Não vou me arrepender

Perfeito
Repetia tantas vezes
Feito criança
Adoro suas risadas
Faz-me falta

Desisti
Só de tentar te replicar
Por que você é do conta
É linda irritada

Longe
Só em presença
Se valer a pena
No inverno vou chegar

Escrito porCícero Ribas.

Juntos

Pode ser Não é um sonho Pode apostar Não é um jogo Pode arriscar Não esta sozinha Pode ter medo Não a, quem não tenha Pode ter certeza Não te largarei Pode confiar Não serei, mais um 
Escrito porCícero Ribas..