Pular para o conteúdo principal

A vida nos olhos de quem achamos não enchergar



O sol queima minha pele
Despertando-me, 
Embora aja um brisa,
Banho-me em água fria,
Sob o silencio, escuto tocando-me
Lentamente,
Sons e notas musicas são fáceis
pois não escuto, apenas sei ouvi-las

Atravesso espaços, cômodos
Decorados 
A passos contados o cheiro guia-me
A diversos aromas, mas já estão gravados,
Em minha memória, imagino cores
O amarelo é  forte como o sol
O azul o silêncio do céu
O verde do gramado em que me deito
O incolor da água que bebo e me refresco
O marrom da terra da horta em que trabalho
O preto me acompanha desde de meu nascimento
O vermelho calor do amor que Deus me ensinou.

Mesmo cego enxergo o que os outros não vêm
A vida.

Escrito por Cícero Ribas.

Comentários

Lidi Dias disse…
Poxa vida!!
Cícero!
Incrível sua escrita,
é labirinto, que ao caminhar, cada passa que se dá, um a surpresa nos espera...o disfecho muito bacana !!
Boa semana!
Boas Energias!!
Apenas Tici... disse…
Perfeito!!!
Parabens!
Beijinhos
A vida é uma aquarela mas também possuí sabores e sons que nos encantam e nos dão plenitude para usufruir a vida .Bonito pema!
Fabio Silva disse…
Muito legal, do fundo da alma!!!
Srtª Elis° disse…
Exregamos a vida..mesmo cegos...
ou seja n dor....

BELO TEXTO..

Postagens mais visitadas deste blog

Mentir

Ato
Ligeiro imediato
Diferentes fatos

Expert
Um talento herdado
Ou praticado

Raciocino
Criativo segue seu instinto
Benéfico
Depende do momento

Negativo
Quando apelativo
Positivo
Quando é preciso
Difícil
Conviver, mas às vezes é preciso.

Escrito por Cícero Ribas.

Juntos

Pode ser Não é um sonho Pode apostar Não é um jogo Pode arriscar Não esta sozinha Pode ter medo Não a, quem não tenha Pode ter certeza Não te largarei Pode confiar Não serei, mais um 
Escrito porCícero Ribas..

Tenho Raiva

Tenho raiva De mim Por não ter coragem de encarar
Tenho raiva Por ter medo Por que nunca tento
Tenho raiva Por sempre desistir Por não falar o que sinto
Tenho raiva Por me esconder atrás de desculpas Por não te assumir
Tenho raiva Por te querer Por estar sem você

Escrito porCícero Ribas